Estudantes protestam contra professor acusado de cometer assédio sexual

Fonte: Bahia.ba

Um dos professores retornou para o colégio nesta quinta-feira (7), mesmo afastado das funções em um processo de sindicância

Alunos do Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, em Camaçari, Região Metropolitana de Salvador, realizaram um protesto dentro da unidade nesta quinta-feira (7) após um dos professores denunciados por assédio sexual ter ido dar aula.

De acordo com a Secretaria Estadual de Educação (SEC) os dois educadores foram afastados das funções e um processo de sindicância foi aberto para apurar os fatos, no entanto, em conversa com o advogado das oito meninas que denunciaram o abuso, Helder Matos, ele contou ao bahia.ba que, apesar da sindicância ter sido aberta, os professores ainda não foram intimados.

O professor que foi até o colégio nesta quinta ensina matemática. Além dele, um professor de educação física também foi acusado de assediar as adolescentes, que tem idades entre 15 e 17 anos.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Elas disseram que os professores ficam tentando aliciar, chamavam para beber, comentavam nas redes sociais, falavam palavras de cunho sexual e ficavam com olhares maldosos nas regiões íntimas, seios”, contou HelderAinda de acordo com o advogado, o caso foi denunciado para a direção do colégio no dia 23 de março e as meninas relataram que os assédios começaram no início deste ano.

Denuncia ao MP

Após denúncia das estudantes, o advogado informou ter entrado em contato com o Ministério Público da Bahia (MP-BA) para acionar a Justiça.

Em nota, o Ministério Público estadual informou que instaurou procedimento de notícia de fato para acompanhar o caso. O órgão também oficiou o Conselho Tutelar e no momento está no aguardo de novas informações para decidir quais medidas cabíveis serão tomadas no âmbito criminal e de proteção às adolescentes.

Além de afastar os professores, a Secretaria de Educação informou também que a direção da unidade escolar fez o acolhimento das estudantes, dialogou com as famílias, coletou os depoimentos e que irá prestar informações sobre as medidas adotadas em audiência com o Ministério Público.