Palco de rebelião, Lemos de Brito tem ocupação 44,75% acima de sua capacidade máxima

Fonte: Bahia Notícias

A Penitenciária Lemos de Brito (PLB), em Salvador, foi palco de uma rebelião neste domingo (21), que terminou com cinco detentos mortos e 17 feridos. Ela é uma das unidades integrantes do Complexo Penitenciário da Mata Escura que estão com ocupação acima da sua capacidade máxima e volta a ligar o alerta para a superlotação nos presídios do estado.

De acordo com dados da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária (Seap), a PLB tem 1.116 internos em um espaço para 771 pessoas, o que representa um excesso de aproximadamente 44,75% da capacidade máxima do local.

Entre as unidades do Complexo da Mata Escura, também há superlotação na Cadeia Pública de Salvador, com 1.010 internos em um espaço para 832 pessoas; no anexo do Presídio Salvador, com 279 detentos em um local com capacidade para 236; e no Hospital de Custódia e Tratamento, que possui 161 prisioneiros para 150 lugares.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

No interior do estado, a situação é grave nos conjuntos penais de Feira de Santana, com 1.796 detentos em uma unidade com capacidade para 1.356 pessoas; de Juazeiro, com 1.012 internos em um espaço para 756; e de Itabuna, com 914 prisioneiros para 670 lugares.

Há superlotação ainda nos conjuntos penais Advogado Nilton Gonçalves, Jequié, Vitória da Conquista, Paulo Afonso, Teixeira de Freitas, Eunápolis e Lauro de Freitas (confira números nas tabelas).

No total, a Bahia tem 12.715 internos para 12.095 vagas nas unidades prisionais de todo o estado, representando um excedente de 620 detentos.