Polícia Civil confirma morte do 3º policial vítima de acidente no interior da Bahia

Fonte: Correio24horas

Investigador estava internado no HGE desde o dia 4 de fevereiro após capotamento de viatura

A Polícia Civil confirmou, nesta quinta-feira (17), a morte do investigador Yago da Franca Sousa Avelar, de 39 anos, terceira vítima de um acidente ocorrido na BA-233, no último dia 4, entre as cidades de Itaberaba e Ipirá, na região na Chapada Diamantina.

No dia 5, a equipe médica que tratava o servidor chegou a informar à família e ao Departamento Médico da Polícia Civil sobre a morte encefálica dele, sendo iniciado o processo de realização do protocolo de morte encefálica, que inclui exames clínicos e complementares. Apesar disso, um falso médico passou informações não verdadeiras sobre o estado de saúde do policial para os familiares.

O homem se passou por médico, e foi preso em flagrante no último dia 8 no Hospital Geral do Estado (HGE), tinha acesso à UTI onde o policial estava internado e passou a informar aos familiares que ele estava vivo. Após a prisão do falso médico, Yago seguiu internado. Ao longo dos últimos dias, o processo de falência dos órgãos do profissional foi se agravando, culminando em sua morte, na noite de quarta (16).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Yago foi aprovado no concurso de 2018 e ingressou no quadro da Polícia Civil em outubro de 2020 e foi designado para servir no Departamento de Polícia do Interior (Depin), no município de Seabra, região da Chapada Diamantina.

“Nossa consternação fica ainda mais dolorosa com esta notícia. Conheci Yago em 2019, quando foi, junto com Kleber e Matheus, meu aluno na Academia da Polícia Civil. Mais uma perda irreparável para nossa Instituição, de um jovem, também com futuro promissor na nossa polícia, que neste momento está em profundo luto”, declarou a Delegada-Geral Heloísa Campos de Brito.

Outros dois policiais, colegas de Yago, morreram no acidente, que também deixou quatro detentos feridos. As vítimas estavam em uma viatura, que capotou no dia 4 de fevereiro. As causas do acidente ainda seguem sob investigação.