‘Ele matou meu neto com uma pá’, diz avó de garoto encontrado morto em Lauro

Fonte: Correio24horas

Padrasto do menino de dois anos é o principal suspeito

Agarrada à mochila de Adrian Benjamin Santana, 2 anos, a avó de criação do garoto, Helena Gomes desabafou ao falar da morte da criança. “Matou meu neto com uma pá, como um bicho. Por que ele fez isso, Senhor? Meu menininho que eu criava com tanto amor”. Adrian foi morto na noite da segunda (7). Helena estava em casa quando mãe do garoto chegou contanto detalhes do crime, que tem como principal suspeito o padrasto da criança de prenome Tiago, que está desaparecido.

“Ela chegou dizendo que ele matou Adrian com golpes de pá. Ele não gostava do menino. Vivia maltratando ele. Adrian apanhava várias vezes. Ele colocava o menino para sentar em um banco de pregos, com as pontas viradas para cima”, contou Helena, bastante emocionada, na casa da bisavô de Eulane Beatriz Santana, 19, mãe de Adrian.

Helena é vizinha de Eulane e a criou desde os dois anos de idade – ocasião do falecimento da mãe de sangue. Ela disse que não aceitava os maus tratos praticados em Adrian, ao contrário da mãe que era omissa. Helena afirmou que Tiago chegou a dizer que iria fazê-la chorar. “Ele jurou que ia fazer isso, mas não imaginava que seria tão cruel e covarde”, desabafou.

De acordo com Helena, o crime aconteceu em Cabuçu, localidade de Saubara. Ela disse que Eulane chegou ontem em casa, junto com a sogra, falando que Adrian estava morto. “Mas não deu muitos detalhes do que de fato aconteceu. Só relatando que matou a golpes de pá”, disse ela.

Apesar do crime ter acontecido em Saubara, de acordo com parentes, o corpo do menino foi trazido até Lauro de Freitas. Ele foi encontrado já sem vida dentro da casa da família no bairro do Caji na noite de segunda-feira (7).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Adrian tinha dois anos (Foto: Reprodução)

Visivelmente abalada, ela disse que Tiago tentou matar Eulane ainda em Saubara. “A mãe disse que lá, depois de matar a criança, ele foi pra acabar com ela. Empurrou ela da escada”, contou.

A equipe de reportagem encontrou com Eulane, onde mora, na localidade de Quingoma. Ela confirmou apenas que Tiago matou o filho. “Sim, ele fez isso, mas não foi com uma pá”, declarou ela, antes de montar na garupa de uma moto e deixar o local.

Em nota, a Polícia Civil informou que algumas pessoas já estão sendo ouvidas e outras oitivas foram agendadas. Os depoimentos e o resultado da necropsia vão ajudar a esclarecer o fato.

Já a Polícia Militar informou que PMs foram acionados por volta das 21h desta segunda após surgir a informação de que a criança estava morta, na rua Duque de Caxias. Ao chegarem no local, policiais confirmaram o fato e isolaram a área.