Escola municipal de Mata de São João, na Bahia, usa reconhecimento facial para controlar presença de alunos

Fonte: G1-BAHIA

Sistema começou a ser implantado em 2021 e já está presente nas 27 instituições de ensino fundamental do município.

A prefeitura municipal de Mata de São João, na região metropolitana de Salvador, implantou um sistema de reconhecimento facial para controlar a frequência dos alunos em sala de aula.

O sistema começou a ser implantado em 2021 e, neste ano, já está presente nas 27 instituições de ensino fundamental da cidade. Ao chegar na instituição, os alunos precisam fazer o reconhecimento facial e, caso isso não aconteça, os pais recebem uma mensagem no celular avisando que o filho na compareceu à escola.

Além disso, é possível acompanhar o boletim escolar e o calendário acadêmico dos estudantes.

Escola municipal de Mata de São João, na BA, usa sistema de reconhecimento facial para controlar presença de alunos — Foto: Reprodução/TV Bahia

O estudante Pedro Cardoso, da Escola Municipal Célia Goulart de Freitas, disse que se sente mais seguro após a implantação do sistema.

“Me sinto bem e despreocupado, porque minha mãe vai saber se estou na escola ou não. Ela também vai ficar mais aliviada e ver que estou me dedicando aos estudos”, disse.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A mãe do garoto, Ana Celeste de Jesus, diz que o sistema é importante para acompanhar o desenvolvimento do filho nos estudos.

“Achei muito interessante… Até [mesmo] para um controle dos pais que trabalham o dia todo. [É bom] saber onde o filho está. Pedro não é de faltar [aula], mas uma vez que ele faltou [para ir ao médico], eu recebi a mensagem no celular”, disse.

De acordo com o secretário municipal de Educação, Alex Carvalho, cerca de 80% dos pais e responsáveis já estão com o aplicativo de monitoramento instalados nos celulares.

“Os pais já fizeram esse cadastramento, inclusive, se houver algum problema e esse pai não consiga mandar o filho para a escola, ele tem recebido a mensagem e ligado para a [instituição] para justificar a ausência do aluno. Tem sido muito positivo”, avaliou o titular da pasta.

Ainda segundo o secretário, o sistema gerou economia para a cidade, já que vários documentos, como a caderneta escolar, não precisam mais ser impressos. Ele também garantiu que não há mais desperdício de alimentos para a merenda escolar, porque a contagem de alunos acontece por meio digital.

“A merenda escolar é preparada conforme a quantidade de alunos em sala de aula. Então não precisa mais sair de sala em sala contando quantos alunos estão presentes”, finalizou.