Festa em São Gonçalo dos Campos provoca aglomeração e é encerrada pela PM

Fonte: Correio24horas

Evento foi promovido pela prefeitura em comemoração ao santo padroeiro da cidade

O Dia de São Gonçalo do Amarante, padroeiro do município de São Gonçalo dos Campos, foi marcado por uma festa na cidade que provocou aglomeração. A tradicional lavagem foi organizada pela prefeitura e contou com cortejo, banda e trio elétrico. O evento começou na quinta-feira (13) e deveria seguir até domingo (16), mas, a pedido do governador Rui Costa, foi impedido de continuar.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A lavagem foi transmitida através das redes sociais do prefeito Tarcísio Pedreira (Solidariedade). Nas imagens, é possível ver que muitas pessoas não utilizam máscara e que não há distanciamento. A programação foi encerrada durante a noite de quinta, quando a Polícia Militar foi acionada e convocou o prefeito a cancelar a festa.

De acordo com a assessoria da prefeitura, os festejos foram cancelados. O novenário segue mantido até domingo, quando também acontece uma procissão.
“Houve um público dentro das exigências do decreto estadual, sem ultrapassar de 3 mil pessoas e foi exigido para entrar no circuito da festa o uso da máscara, apresentação do cartão de vacinação e comprovante de residência. Foi entregue a cada pessoa uma pulseira para a organização da festa ter o controle”, informou a prefeitura.

“Antes da realização da festa, o prefeito se reuniu com alguns coronéis da PM e foi feito um acordo no qual a PM iria dar apoio durante a festa, desde que fossem cumpridas as normas do decreto, mas ontem a noite, o governador decidiu enviar a PM para impedir a continuação da festa profana”, completa a nota.

A confusão acabou com a exoneração da subcomandante do Grupamento de Bombeiros Militares de Feira de Santana, Laiza Garcia da Silva Nonato. A decisão foi tomada a pedido do governador Rui Costa. Ela teria enviado uma viatura para a lavagem em São Gonçalo para acompanhar os festejos. Durante o evento, bombeiros participaram da lavagem, jogando água nas pessoas presentes.

Através das redes sociais, o prefeito Tarcísio Pedreira defendeu a major, dizendo que a prefeitura havia informado ao Corpo de Bombeiros sobre a realização dos festejos e pedido o apoio do grupamento.

Ele também publicou: “Rui mandou a PM suspender os festejos do nosso padroeiro. Alguém aí pode me explicar? Até porque, há dois dias, me reuni com três coronéis e fizemos um acordo”. O prefeito ainda repostou uma notícia sobre as aglomerações da festa Me Leva pro Bonfim, em Salvador, e marcou o perfil do governador Rui Costa.

Essa não é a primeira vez que o prefeito e a cidade são envolvidos em polêmica durante a pandemia. Em junho do ano passado, uma discordância sobre o evento com mini trio elétrico promovido pela prefeitura de São Gonçalo dos Campos terminou com a condução do motorista do veículo e do prefeito da cidade, Tarcísio Pedreira, até a delegacia municipal. O evento, chamado de Forró itinerante, estava previsto para acontecer do dia 22 ao dia 26 de junho. Artistas locais se apresentariam em cima do equipamento, circulando pelas ruas da cidade. A Polícia Militar impediu a ação.