Traficantes matam motoboy e trocam tiros com rivais e polícia em Águas Claras

Fonte: Correio254horas

Região do Loteamento Condor viveu madrugada de terror: “Acordamos com as rajadas”

A madrugada desta sexta-feira (7) no Loteamento Condor, em Águas Claras, foi marcada pela violência. Traficantes roubaram carros, depois trocaram tiros com rivais, mataram um motoboy e por fim entraram em confronto com a polícia. Marcas de tiros ficaram nas paredes das casas e carros. O policiamento no local foi reforçado.

“Foi horrível! Muitos tiros. Acordamos com as rajadas deles (bandidos). Depois foi eles reagindo à presença dos policiais. Ninguém conseguiu dormir. Estamos até agora aterrorizados”, disse uma moradora, que preferiu não se identificar.

O relato dela é detalhado pelo tenente Raimundo Cerqueira, da Rondesp Central. Segundo ele, traficantes da localidade do Vietnã foram atacar os rivais do Loteamento Condor. “Um grupo, formado por 15 homens e liderados pelo traficante Cote, tomou de assalto dois carros, sendo que um deles, um Fiat Uno amarelo, foi roubado na própria região do Vietnã. Quando chegaram ao loteamento, eles mataram esse rapaz e trocaram tiros com os rivais, em mais uma tentativa de ocupar um ponto de venda de droga”, explicou o PM, nesta manhã. O grupo de Cote também comando o tráfico na localidade de Casinhas, vizinha do Vietnã.

Segundo o tenente, uma equipe da 3° Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Cajazeiras) foi acionada para o local e foi recebida a balas pelos criminosos, que estavam em maior número. “Foi aí que nós fomos chamados para dar apoio à outra guarnição. Também fomos recebidos com muitos tiros e houve mais um confronto na região. Os bandidos conseguiram fugir e até o momento não temos informações se algum deles ficou ferido”, disse.

Moradores dizem que a tragédia poderia ser maior. “Os tiros invadiram as casas. Todo mundo procurou um lugar seguro para se proteger. Eu mesmo peguei os meus filhos e fomos para debaixo da cama. Somente hoje pela manhã tivemos noção do estrago. Marcas de tiro por todo o canto, mas paredes, janelas, lataria dos carros e moto”, contou outra moradora.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Motoboy
De acordo com os moradores, o homem morto era um motoboy e tinha apelido de “Gui”. Ele foi baleado na Via Regional e aparentemente não tinha envolvimento com a criminalidade. Poucas pessoas quiseram falar sobre ele. “Ele pra mim não fazia nada de errado, mas a gente não está com a pessoa 24 horas por dia para dar cem por cento de certeza. Só quem pode falar por ele, agora, são os parentes e a polícia’, disse um morador.

Sobre o crime, a Polícia Civil informou que a 2ª DH/Central investiga “a morte de um homem, não identificado formalmente, vítima de disparos de arma de fogo na noite de quinta-feira (6) na Via Regional em Águas Claras”, diz nota. A autoria e motivação ainda são apuradas. A reportagem não consegui localizar os parentes da vítima.

Policiamento foi reforçado pela manhã (Foto: Bruno Wendel/CORREIO)

Reforço
Na manhã de hoje, o policiamento no Loteamento Condor foi reforçado pela Rondesp Central. No local, a polícia encontrou abandonados os carros tomados de assalto dos criminosos – um Gol cinza escuro e o Fiat Uno amarelo, pertencente ao empresário Jhone de Jesus, 36, dono de um bar.

“O carro é usando para fazer o transporte dos meus funcionários. Quando chegou para deixar um dos empregados, um monte de homem armado saiu de um beco e mandou todo mundo sair. Diziam, na linguagem deles, que ia para Condor (loteamento) pra pegar os rivais”, contou Jhone.