Evangélica, mulher foi morta por reclamar de alcoolismo do padrasto

Fonte: Correio24horas

Elineide Carvalho dos Santos, 35 anos, foi morta com facada no peito

Evangélica desde pequena, Elineide Carvalho dos Santos, 35 anos, vivia em pé de guerra com o padrasto, José Dias Luz, o Zé do Dendê. Isso porque ela, assim como o restante da família, não aceitava o fato do companheiro da mãe ser alcoólatra. A última briga entre enteada e padrasto, ocorrida na noite desta quinta-feira (2), terminou com a morte dela, na localidade de Monte Líbano, na cidade de Mata de São João.

“Foi o motivo de mais uma discussão de ontem”, declarou o marido de Elineide, o costureiro Cosme Sena de Aquino, 42.

Elineide foi golpeada uma única vez no peito. “Ela foi socorrida. Saiu daqui levada pelos vizinhos, mas não estava mais consciente”, contou Cosme. A vítima deu entrada às 17h no hospital municipal da cidade. No entanto, morreu duas horas depois.

Cosme mostra o lugar onde Elineide foi morta
(Foto: Bruno Wendel)

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Já o autor do crime, fugiu a pé. Na manhã desta sexta-feira (3), parentes e amigos da vítima passaram o dia consolando a mãe da vítima e mulher do acusado, Maria Anunciação Carvalho dos Santos, 61.

Crime
Elineide era mãe de três filhos – um adolescente de 17, uma jovem de 18 e um rapaz de 20, que faz tratamento de hemodiálise. “Ela vivia lá em casa e também na casa da mãe, principalmente por causa da saúde do filho mais velho. Devido à presença constante na casa da mãe, ela encontrava o padrasto bêbado, chato, brigando com tudo, vomitando em todo o canto e isso ela não aceitava por ser cristã. A família toda também. E sempre discutiam”, contou o marido da vítima, com quem mantinha uma relação há quatro anos.

Cosme contou que o crime aconteceu na sala da casa. Era por volta das 16h30 quando o padrasto chegou mais uma vez embriagado. Na hora mãe e filha estavam na sala, momento em que Elineide começou a reclamar do estado de Zé do Dendê. “Nessa hora, a mãe dela, que estava sentada no sofá, levantou e foi para a cozinha. Logo em seguida, Elineide levantou e foi atrás. Foi nessa hora que ele a atacou com um único golpe e correu”, detalhou o marido da vítima.

Sonhos
O crime chocou a vizinhança. “Estamos todos arrasados. Foi um golpe também no coração de todos nós, porque todo mundo aqui gostava de Elineide”, disse a vizinha Rosilene dos Santos.

Muito amiga de Elineide, ela disse que a vítima tinha vários sonhos e um deles realizaria amanhã. “Ela sempre quis andar de avião, fala nisso direto. Outra coisa era ver a decoração de Natal do Parque da Cidade, em Salvador. Ela estava ansiosa, só falava nisso, mas infelizmente, não será mais possível”, declarou.