Bahia vence São Paulo com golaço de Rossi

Fonte: Correio24horas

Resultado por 1×0 levou o tricolor aos 36 pontos, seis acima da zona de rebaixamento

O Bahia conquistou três pontos importantíssimo na tarde deste domingo (7), na Arena Fonte Nova. Com um golaço de Rossi, o Esquadrão de Aço venceu o São Paulo por 1×0, pela 30ª rodada da Série A, e chegou aos 36 pontos na tabela de classificação. O primeiro time dentro da zona de rebaixamento é o Sport, com 30 e um jogo a mais. Ao final da partida, o time se encontrava na 14ª colocação, com três jogos ainda a serem finalizados.

Na próxima rodada, quinta-feira (11), o Bahia encara o Flamengo, no Maracanã.

O jogo
A primeira chance foi do São Paulo. Logo aos três minutos, após cobrança de escanteio, Rigoni pegou de primeira, mas a bola explodiu na zaga. Tinha endereço. No rebote, Luiz Otávio afastou o perigo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O Bahia passou a ter um pouco mais a bola, enquanto os paulistas ficavam esperando o erro pra sair rápido no contra-ataque. Ele até saiu aos 9, mas Danilo Fernandes defendeu bem o chute de Gabriel Sara. O Esquadrão se impunha e e tinha paciência pra rodar. De pé em pé, a bola chegou a Juninho Capixaba, que experimentou de longe, rasteirinha e de direita, e Volpi mandou pra escanteio.

Os visitantes não conseguiam sair. A bola batia e voltava. Volpi tentou achar Sara, Nino antecipou, Achou Raí, que devolveu. Gilberto e Daniel se enrolaram, mas o camisa 9 ainda conseguiu bater com muito perigo.

Aos 19, o São Paulo voltou a levar perigo, em jogada pela direita, Danilo saiu mal e ficou no ‘mata-burro’. Rigoni tocou por cima para Luciano. Mas o atacante pegou mal e Matheus Bahia mandou a bola pra longe.

O jogo mudava o tempo todo – e era pegado. Cada time procurava aproveitar os poucos espaços concedidos, mas sem criar muito lances de perigo. Os paulistas tentavam explorar os alas espetados, enquanto o Bahia buscava roubar a bola para usar a velocidade de Raí e Juninho Capixaba.

Aos 29, Capixaba teve o pé pisado por Miranda dentro da área. O árbitro Sávio Pereira não marcou nada, mas foi chamado pelo VAR para rever o lance, por um possível pênalti para o Bahia. Ele manteve a decisão de campo, para irritação do tricolor e dos torcedores na Fonte Nova. Seis minutos depois, o Bahia teve duas ótimas chances em erros da defesa sãopaulina. Primeiro, Mugni ia saindo sozinho em direção ao gol, mas faltou velocidade e sobrou experiência de Miranda para consertar. Logo depois, após bate-rebate, Daniel chutou de dentro da grande área, mas a canela de Arboleda salvou os visitantes.

No finalzinho, aos 43, o melhor lance do tricolor. Capixaba deu de calcanhar para Matheus Bahia, que arrancou em diagonal e achou Nino Paraíba. O lateral-direito cruzou, Capixaba ajeitou de voleio e Gilberto cabeceou para um milagre de Volpi. Ao final da primeira etapa, a sensação é que o 0x0 ficou barato para o São Paulo.

Volta
Com duas alterações, o São Paulo voltou melhor dos vestiários. Teve um boa chance aos 7, mas a zaga do Bahia travou. Dois minutos depois, em jogada individual, Gilberto bateu forte e a defesa mandou pra escanteio.

O lance deu uma acordada no Esquadrão, que voltou a tomar as rédeas do jogo, mas, apesar do volume, não criava grandes chances. Como novos alas, o São Paulo buscava achar espaços com as inversões de uma lado para o outro.

Foi preciso mexer no time para, enfim, o Bahia arrancar o grito de gol da garganta do seu torcedor. Aos 26 minutos, Rossi, voltando de quase dois meses lesionado, substituiu Raí, que havia feito uma ótima partida. Cansados, Gilberto, Mugni e Daniel saíram pouco depois, dando lugar a Rodallega, Luizão e Rodriguinho, respectivamente.

Aos 31, após cobrança de falta bem próxima à marca do escanteio do lado direito, a bola sobrou para Rossi que, com muita qualidade, bateu com curva, no ângulo de Volpi, marcando um golaço na Fonte Nova: Bahia 1×0.

À frente no placar, o Esquadrão passou a cozinhar o jogo, tentando ficar com a bola e impedindo os paulistas de criar chances. Nem sempre se consegue, mas, para isso, existe o goleiro. Quase aos 45, Benítez ajeitou e bateu bonito de fora da área. A bola foi lá no ângulo esquerdo, mas Danilo Fernandes se esticou todo e mandou pra escanteio.

Bahia 1×0 São Paulo

Bahia |  Danilo Fernandes, Nino Paraíba, Conti, Luiz Otávio e Matheus Bahia | Patrick de Lucca (Raniele) e Daniel (Luizão) | Raí Nascimento (Rossi) , Mugni (Rodriguinho) e Juninho Capixaba | Gilberto (Rodallega) Técnico: Guto Ferreira

São Paulo |  Tiago Volpi, Arboleda, Miranda e Léo (Rodrigo Nestor) | Orejuela (Shaylon), Liziero, Igor Gomes, Gabriel Sara (Benítez) e Reinaldo (Wellington) | Luciano (Calleri) e Rigoni Técnico: Rogério Ceni

Estádio |  Arena Fonte Nova
Gol |  Rossi, aos 31 minutos do 2º tempo
Cartão amarelo |   Patrick | Rigoni, Lizieiro
Público |   18.178 pagantes
Renda |  R$ 467.457,00
Árbitro |  Sávio Pereira Sampaio, auxiliado po Daniel Henrique da Silva Andrade e José Reinaldo Nascimento Júnior (Trio do DF)