Terror no Cabula: polícia acha “Rato”, líder de facção que matou soldado do Exército em 2020; área tem ainda trabalhador baleado

Fonte: Aratu Online

O primeiro confronto ocorreu na localidade da Timbalada. Por volta de 4h

Os moradores do Cabula, em Salvador, viveram momentos tensos nesta quinta-feira (9/9). No início da manhã, um homem identificado Joadson Ribeiro da Silva, 25 anos, mais conhecido como “Rato”, foi morto em uma troca de tiros com a Polícia Militar. Algumas horas mais tarde, um homem foi baleado enquanto andava com um carro de mão.

O primeiro confronto ocorreu na localidade da Timbalada. Por volta de 4h, uma operação da 23ª Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM/Tancredo Neves) que buscava “Rato” e um comparsa, identificado pelas iniciais E.J.S, de 37 anos, apontado como gerente do tráfico da região do Inferninho, na Boca do Rio.

Os dois são acusados de atirar contra o soldado do Exército Fernando Guardiano, 20 anos, morto na mesma localidade em março de 2020. A polícia entrou em confronto com “Rato” – apontado como liderança do tráfico na região -, que chegou a ser socorrido a um hospital, mas chegou ao local sem vida. O parceiro dele foi preso.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

SEGUNDO CRIME

Mais tarde, por volta de 12h, aconteceu o outro caso de violência na região do Cabula, dessa vez na Engomadeira. A vítima, que não teve a identidade revelada, recebeu um tiro na cabeça enquanto trabalhava na rua.

O rapaz foi levado ao Hospital Roberto Santos por uma guarnição da 23ª Companhia Independente de Policia Militar (CIPM) e seu estado de saúde não foi divulgado. O caso será apurado pelo Departamento de Homicídios.