Variante P1 é confirmada em pacientes de Aporá

Por A.V. Cruz/ A.S.M Jornalista DRT-BA Nº 5604-Acajutiba News

A confirmação da variante aumenta a preocupação de toda sociedade

A prefeitura de Aporá divulgou na noite desta segunda-feira (30/08), nas suas redes sociais a confirmação de casos da variante P1 na cidade.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A confirmação da variante aumenta a preocupação de toda sociedade. Considerada de grande atenção em todo o mundo devido seu poder mais transmissível e maior possibilidade de provocar um quadro mais grave da doença. Mesmo com a existência de centenas de variantes do coronavírus já identificadas no mundo, a variante brasileira P1 tem mutações que tornam o coronavírus mais contagioso e também mais resistente a anticorpos da doença, o que pode aumentar o número de casos inclusive entre as pessoas que já se recuperaram da covid-19.

Variantes na Bahia

No último dia (26/08), os primeiros casos das variantes delta e beta foram detectados na Bahia. As informações foram divulgadas pela Sesab na última quinta-feira, um caso foi registrado em Feira de Santana, outro em Vereda e outros dois foram de tripulantes de um navio.

Como e quando surgiu a variante P1?

A nova cepa do coronavírus foi identificada pela primeira vez em quatro pessoas que voltaram ao Japão depois de uma viagem ao estado do Amazonas.

Os passageiros desembarcaram em Tóquio no dia 2 de janeiro e passaram por uma testagem no aeroporto, que indicou a presença do coronavírus.

Após análise, o Instituto Nacional de Doenças Infecciosas do Japão identificou, no dia 6 de janeiro, que o vírus encontrado nos passageiros se tratava de uma nova variante com 12 mutações.

O caso foi tornado público pelo Ministério de Saúde do Japão no dia 10 de janeiro, que alertou as autoridades brasileiras.

Para impedir o avanço de novas cepas, bem como manter o distanciamento social, higienizar frequentemente as mãos e continuar usando máscara.