Estudante é morto a tiros em escadaria na Fazenda Grande do Retiro

Fonte: Correio24horas

Luiz Carlos Mendes Cerqueira Júnior estava indo para um curso de radiologia

O jovem Luiz Carlos Mendes Cerqueira Júnior, 23 anos, foi morto a tiros no bairro da Fazenda Grande do Retiro, na noite dessa terça-feira (24). O crime aconteceu em uma escadaria da Rua Pedro Araújo, que faz ligação com a Avenida San Martin.

O pai do jovem, Luiz Carlos Mendes Cerqueira, contou que o filho descia a escadaria quando foi atingido por seis tiros pelas costas.Ele morreu no local. “Eu quero saber o motivo, desejo saber o motivo. E creio que a polícia, e através da opinião pública, dê essa resposta. Por quê? O porquê de um assassinato tão brutal dessa forma? Um jovem que não devia, não comprava fiado, não tomava emprestado. Um estudante dedicado, tinha futuro de fazer Educação Física, após o estudo de Radiologia. E ser interrompido dessa forma. Quero que a polícia, junto com a Justiça, nos traga essa informação. Quem assassinou meu filho?”, cobrou.

Luiz voltava para casa quando foi baleado
(Foto: Reprodução)

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Luiz era estudante e estava indo para um curso de radiologia, segundo informações da Polícia Civil. Não há mais detalhes sobre os autores dos disparos. Policiais militares da 9ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM) estiveram no local e isolaram a área para a realização da perícia.

A reportagem do CORREIO esteve no local, mas os moradores não quiseram falar sobre o crime. O pai do rapaz nega informações de que ele era amigo de traficantes da região. “Como uma pessoa que mora numa favela, no meio do tráfico, vai passar de cabeça alta no meio de traficante? Meu filho foi educado para dar ‘bom dia’, ‘boa tarde’. Isso é ser amigo?”, questionou.

Luiz Carlos era o segundo filho do pai e o único da mãe. Os pais são separados, mas ambos moram no mesmo bairro. Momentos depois do crime, o pai recebeu a ligação de que o filho havia sido baleado. Quando chegou no local, encontrou ele já morto.

O crime será investigado pela 3ª Delegacia de Homicídios (DH/BTS).